Notícias

Mais uma vez com pioneirismo o cerrado mineiro foi palco do 1º Simpósio de Manejo de Biológicos

 

Promovido pela Acarpa - Associação dos Cafeicultores da Região de Patrocínio e AG Consultoria e Pesquisa Agronômica e o 1º 1º Simpósio de Manejo Biológico da Cultura do Café no Cerrado Mineiro alcançou os seus objetivos ao oferecer apresentações com renomados especialistas do setor no sentido de esclarecer fatos inerentes ao Controle Biológico de pragas na Cultura do Café.

 

Durante todo o dia se revezaram em palestras abrangentes e elucidativas a Diretora Executiva da Associação Brasileira das Empresas de Controle Biológico – ABCBio a engenheira agrônoma Amália Piazentim Borsari, os doutores em fitopatologia Inorbert de Melo Lima e Flávio Henrique Vasconcelos de Medeiros, além dos doutores em entomologia Ricardo Sousa Cavalcanti e Fernando Hercos Valicente.

 

Dois “cases” de sucesso também foram apresentados pelos produtores Jean Faleiros que abordou sua experiência no tratamento de brocas usando biológicos e produzindo cafés especiais em Ibiraci (Alta Mogiana) e Gilberto Luiz Ferrarini da fazenda Cristalina, em Indianópolis.

 

A avaliação dos palestrantes e participantes, que compareceram em grande número ao auditório de palestras do Simpósio, foi positiva. De uma forma geral a afirmação foi de que muito ainda há de se conhecer bem como aprimorar as técnicas e modelos utilizados do controle biológico atualmente, mas a caminhada está só no início e tende a ser irreversível. Mesmo sendo um controle biológico, natural, muitos cuidados e alertas foram dados pelos palestrantes. Não abrir mão dos estudos e do amplo conhecimento dos produtos e serviços oferecidos e assistência realmente técnica e de comprovada qualidade foram alguns dos mais citados.

 

Para o presidente da ACARPA Frederico de Queiroz Elias e Alessandro Guieiro Consultor Agronômico da AG Consultoria e Pesquisa Agronômica a região do cerrado se mostrou pioneira mais uma vez ao ampliar a discussão e o debate sobre o manejo biológico de pragas na cafeicultura e os frutos desse pioneirismo poderão dar “norte” as demais culturas produzidas na região, que já utilizam o manejo ou aquelas que passarão a utilizá-lo.

 

”27º Seminário do Café - Venha fazer parte da engrenagem que move o Cerrado Mineiro! ”

 

Redes Sociais